o Sol anda estranho

 

e pelos lados da Terra, o pessoal anda um bocado perplexo.

 

Incluindo os cientistas do NOAA (National Oceanic and Atmospheric Administration) que estão estupefactos com a intensa actividade do Sol.

Segundo eles, quatro anos passados após o pico do actual ciclo solar, as recentes explosões de magnitude X-17 (oct 28) e X-28 (nov 4) são raras.

 

O NOAA Space Environment Center em Boulder, Colorado

refere que a massa de ejecção coronal (CME) associada à gigantesca descarga X-28 (4 novembro 2003) atingiu o campo magnético da Terra dois dias depois, às 3:37 p.m. (EST).

 

As recentes explosões na região 486 do Sol - as maiores desde que há registos - foram de tal modo violentas que saturaram os detectores de Raios-X no satélite GOES e provocaram imediatos blackouts nos sistemas rádio HF (alta frequência) sobre o Índico, Pacífico e outras zonas de altas latitudes.

O NOAA reporta ainda perturbações em vários satélites, para além de uma sensível degradação em vários sistemas de alta tecnologia.

 

Entretanto, alguns terráqueos continuam a analisar a intensidade e direcção das tempestades magnéticas e radiações associadas. E os sistemas de observação solares permanecem em estado de alerta. Tal como algumas empresas eléctricas.

 

Note-se que a região solar 486 voltará a apontar à Terra - e agora mais directamente - entre os dias 24 e 30 de Novembro.

 

o Som das tempestades solares

 

Don Gurnett (University of Iowa) registou o som da chama solar de Outubro 28.

 

Usando os detectores de ondas rádio e plasma da nave Cassini - a caminho de um encontro com Saturno a 1 de julho 2004 - o cientista registou o som das rajadas de ondas radio originadas pela explosão solar. Assemelham-se ao clickar dos antigos telégrafos - logo seguido do roar de um jacto.

 

O som - produzido pelo jacto de biliões de toneladas de partículas electricamente carregadas - começa em frequências altas, depois caindo para mais baixas frequências.

 

Don Gurnett disponibiliza os registos sonoros da tempestade solar de 28 Outubro no seu website

 

Para Gurnett, um veterano com mais de 25 anos em projectos espaciais, "este foi um dos maiores acontecimentos do género”.

Text Box: astro stuff 
zeca bamboo

xitizap # 8

foto censura Bamako

gás natural SADC

taxar Cahora Bassa

sos zimbabwe

o Sol anda estranho

links & downloads