Text Box: cipriano

 

2010,

o meu último ano na primeira década do milénio III,

começou com um glaciar de boas notícias.

 

De facto, menos de um mês após a implosão da conferência Copenhaga, o IPCC veio agora anunciar-nos que os glaciares dos Himalaias vão começar a derreter, sim, mas 315 anos mais tarde do que eles previam no relatório que serviram à Cimeira.

 

Segundo mal se percebe, o falso alarme himalaico começou por dever-se à irritante propagação de um erro que, tendo começado por ser tipográfico (troca de 2350 por 2035), rapidamente escalou para o plano da conjectura científica para acabar em cenário de “muita alta” probabilidade.

 

Mas, se este pequeno erro de 315 anos em nada ajuda a credibilizar muitos dos actuais modelos climáticos, creio que ele pouco influência terá na minha pesquisa sobre os impactos das mudanças climáticas na fiabilidade e custos de alguns sistemas energéticos em Moçambique.

 

E a razão é simples porque, se é certo que, por temor à musa Urânia, nunca me atreveria a conjecturar Mudanças e Custos Climáticos muito além da próxima década 2 – o que oportunistamente me permite de tais modelos prescindir –, o facto é que continuo a achar-me bastante bem servido por algum do material que, felizmente, já anda por aqui - nomeadamente um elucidativo relatório do INGC (Moçambique) sobre as mudanças climáticas que, na próxima década, mais imediatamente me interessam (sorry, mas das vossas tratem vocês - ah,ah).

 

Seguir as pistas deste report INGC, e misturá-las com as que disponho quanto a sistemas eléctricos locais, será o que me vai entreter nos próximos tempos.

 

A ideia é pesquisar impactos de mudanças climáticas nas dinâmicas de ofertas e demandas regionais, tentar ligar materiais, design e tecnologias já acessíveis às minhas especificidades climáticas, e, naturalmente, continuar a ter pretexto para escrutinar custos e opções energéticas.

 

Como isto é coisa que ainda pode demorar um bocado, servi-la-ei à medida que for estando pronta.

 

Bom proveito!

 

josé lopes

 

jan 2010

 

xitizap # 51

Copenhaga, Soros e FMI

um Chapéu Chinês

impactos avulso