xitizap # 23

USD 833  milhões

Oklo—reactor nuclear

O Xenon e Gaia

Paparoca Frankenstein II

fotofolio Filipe Moreira

rapidinhas

xitizap # 23

USD 833 milhões

oklo - reactor nuclear

o Xenon e Gaia

paparoca frankenstein II

fotofolio Filipe Moreira

rapidinhas

 

 

segundo a Reuters (feb 17, 2006)

 

14,400 toneladas de milho-amarelo

 

em grão

 

geneticamente modificado na Argentina, chegarão dentro de dias aos portos de Maputo (7,000 ton) e Beira (7,400 ton) - com destino à alimentação de gentes pobres no Zimbabwe.

 

Ainda segundo a Reuters, um outro carregamento, igualmente com destino ao Zimbabwe, está a ser ultimado na Argentina.

 

Recorde-se que, no Zimbabwe, era suposto estar em vigor um banimento do uso de grãos alimentares geneticamente modificados. Recorde-se ainda que a importação e trânsito destes produtos geneticamente modificados (GM) é regida por Convenções e Protocolos assinados pelo Zimbabwe—  e Moçambique.

 

por um Mundo Sustentável, e Livre de Geneticamente Modificados

 

 

um sumário elaborado por

 

The Independent Science Panel on GM Final Report ISIS 2jun03

 

 

 

Porquê um Mundo sem Culturas Geneticamente Modificadas?

 

* as culturas GM falharam no cumprimento dos benefícios prometidos

* as culturas GM colocam problemas crescentes nas farms  e explorações agrícolas

* extensas contaminações transgénicas são inevitáveis

* as culturas GM não são seguras

* os produtos alimentares GM colocam sérias preocupações de segurança

* perigosos produtos genéticos são incorporados nas culturas alimentares

* culturas alimentares do tipo-terminator espalham esterilidade entre os machos

* herbicidas de largo-espectro são altamente tóxicos para os humanos e outras espécies

* a engenharia genética cria super-vírus

* DNA transgénico absorvido por bactérias nas vísceras humanas

* DNA transgénico e cancro

* o promotor CaMV 35S aumenta a transferência horizontal de genes

* uma história de má-representação e supressão de evidencias científicas

 

Porquê uma Agricultura Sustentável ?

 

* Maior produtividade e rendimentos especialmente no Terceiro Mundo

* Melhores solos

* Ambientes mais limpos

* Redução de pesticidas e não-aumento de pestes

* Suporte de biodiversidade e uso de diversidade

* É sustentável e economicamente viável

* Melhora as alterações climáticas por redução directa e indirecta de energia

* Produção eficiente e lucrativa

* Melhor segurança alimentar e benefícios para as comunidades locais

* Melhor qualidade de alimentação para a saúde

 

 

leia sumário completo

 

actualmente, o Parlamento sul-africano discute uma possível emenda à sua anterior lei sobre culturas geneticamente modificadas.

 

A iniciativa legislativa visa ajustar a anterior lei de 1994 às imposições do Protocolo de Cartagena que a África do Sul e Moçambique ratificaram em 2003.

 

Para Gwen Mahlangu, chairwoman do comité parlamentar de assuntos ambientais (SA), a legislação adoptada pela África do Sul em 1994 havia sido preparada segundo as perspectivas do então regime do apartheid, e foi rapidamente transformada em lei sem que houvesse adequada participação pública. Para Mahlangu, hoje impõe-se a reavaliação das questões, bem como o necessário ajuste das leis face às novas Convenções Protocolos Universais.

 

Entretanto, à excepção dos grandes produtores GM (Monsanto, Syngenta e Bayer) e de raros segmentos científicos, todo o mundo está de acordo numa coisa:

 

De momento, a introdução das actuais culturas alimentares geneticamente modificadas coloca em perigo a biosegurança da Terra — e já se provou que não resolve fomes nem pobrezas.

 

 

na Argentina,

as culturas GM são essencialmente produzidas para exportação; apenas 2% da sua produção é consumida no país - e para alimentação de gado.

 

 

 

 

sobre Biosegurança, convenções e protocolos universais xitizap sugere:

 

 

biodiv.org/biosafety

 

fao.org

 

gm-factsheet por Friends of Earth